roda-de-sabores

A Roda de Sabores e aromas dos cafés

Assim como a cerveja e o vinho, o café também possui uma roda de sabores e aromas que usamos para classificá-lo de acordo com aromas, sabores e sensações contidas na bebida.

Aprenda a usar a ferramenta e comece a classificar sua bebida para encontrar qual é a sua favorita através deste artigo.

Como surgiu a Roda de Sabores?

Dentre todos os alimentos e bebidas que consumimos, o café, além de trazer benefícios para a saúde, é o mais complexo em variedade de sabor, aroma e textura.

Por exemplo, você sabia que cada grão possui suas particularidades e pode apresentar características diferentes?

A World Coffee Research (WCR) junto a Specialty Coffee Association (SCA) realizou a maior e mais colaborativa pesquisa (que foi publicada em 1995).

Ela foi realizada por meio de ferramentas e tecnologias da ciência sensorial para compreender e nomear as qualidades sensoriais do café.

Assim, foi criada uma maneira escalável de medir essas qualidades.

O resultado foi esse: A Roda de Aromas e Sabores do Café.

Refazendo a roda de sabores

ilustração roda de sabores

Essa foi a primeira vez, em mais de 20 anos, que a Roda Sensorial do café, criada pela indústria, foi redesenhada e baseada em pesquisas aprofundadas.

Segundo a SCA (Specialty Coffee Association), “Esta ferramenta inovadora mudará a maneira como nossa indústria pensa e utiliza o sabor do café”.

O protocolo de avaliação da SCA é uma ferramenta valiosa usada para qualificar os cafés, portanto, para entendermos o sabor.

Por exemplo, podem existir dois cafés 85 pontos, mas o sabor entre eles é completamente diferente.

Com a nova roda de sabores, é possível identificarmos mais de 150 atributos da bebida.

Dessa forma, é possível identificar desde as características mais básicas (doce/amargo) até as mais complexas (mel/ácido cítrico).

O que é a Roda de Sabores e Aromas dos cafés?

A Roda de Sabores dos cafés especiais é classificada como: Descritiva, Quantificável e Replicável.

Apesar de existirem várias ferramentas de avaliação da bebida, esse método se aproxima do mais completo na indústria do café.

Ela permite ser usada tanto no âmbito profissional como no casual.

Ou seja, de forma intuitiva todos os amantes do café podem se aventurar e conhecer a complexa experiência que compõe um grão de café.

Descritiva

Não é uma ferramenta que permite classificarmos a qualidade do café e sim dizermos qual o gosto e cheiro percebido.

Quantificável

Nos permite dizer qual a intensidade para cada aroma e sabor percebido na bebida.

Replicável

Permite que a avaliação feita por duas pessoas diferentes, em lugares diferente, se aproxime do mesmo resultado.

Como usar a Roda de Sabores?

ilustração de como interpretar a roda de sabores

Antes de tudo vamos coar um bom café e permitir que as sensações trazidas pela bebida sejam percebidas por você.

O sabor é definido por uma combinação de gosto e cheiro (percebido pela boca) e aromas que só podem ser percebidos pelo nariz.

A leitura da roda é feita de dentro para fora, da categoria pai (06) até as mais complexas nas categorias primárias (07) na extremidade da roda, como: limão, maçã, entre outros.

Começando pelos atributos, eles recebem um nome descritivo (01) relacionado a algum sabor, cheiro ou sensação na boca definida pelos cientistas sensoriais.

Para cada atributo, existe uma definição (02) que o descreve e o que ele significa. As referências (03) são usadas para avaliar o sabor ou aroma (ou ambos). 

Às vezes, a mesma referência é usada para mais de um atributo. 

Por exemplo, amendoim torrado é usado como referência para os atributos Amendoim e Torrado. Cada referência recebe uma pontuação de intensidade (04) e é rotulada como uma referência de aroma ou sabor.

A pontuação de intensidade torna a roda sensorial do café não apenas uma ferramenta descritiva.

Ela também é uma ferramenta de medição, permitindo aos avaliadores medirem a quantidade de um determinado sabor ou atributo de aroma em uma amostra de café.

Cada referência inclui instruções de preparação (05), incluindo instruções de serviço. 

Por exemplo, é sempre preferível usar taças de vidro coberto para referências aromáticas, para que os aromas não se contaminem na mesa.

Preparado para classificar o seu próprio café?

Não se preocupe em entrar nos mínimos detalhes, comece pelos atributos mais amplos.

O principal, é você perceber que cada café possui suas particularidades.

Permita-se sentir os atributos do café e embarcar nessa viagem cheia de sabores. Você está preparado(a)?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.